quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Dragas de extração de ouro tomam conta do rio Madeira em Porto Velho


Nesta tarde deste último domingo (28/08/2016) aproveitei para dar uma volta de carro pela cidade de Porto Velho. Sem destino certo parei primeiro no Centro da Capital, onde não resisti tirar mais fotos das Três Caixas d'Água. Desta vez tentei experimentar novo ângulos, o que é bem difícil já que a praça não é muito grande, de toda algumas fotografias até que ficaram interessantes. 

Com a chuva prestes a cair continuei o passeio pela Av. Farquhar até decidir em ir à ponte da BR319 sobre o Madeira, o que de fato fiz. Cheguei até a vila que fica na margem esquerda do rio. Ao fazer o retorno para voltar à cidade decidi da ruma olhada embaixo da cabeceira da ponte na margem esquerda. Assim que me aproximei avistei uma grande draga de extração de ouro sobre rodas com um "cavalinho" (caminhão) na ponta. Chegando mais perto vi um barranco formado pela seca do rio, a qual deixou bem à mostra as pilastras da ponte. Ali várias pessoas estavam reunidas, umas conversando, outras admirando a paisagem, eu por exemplo fui até la embaixo para tirar fotos e molhar meus pés nas águas do Madeira.

Depois de tirar várias fotografias sai dali e fui a margem direita do rio, onde fica a cidade, e ali perto deixei meu carro para subir na ponte, a qual infelizmente é muito estreita, tendo um pequeno espaço para o trânsito de pedestres em apenas um dos lados, portanto, esperar um acostamento seria querer demais. No alto da ponte vi várias pessoas caminhando, e outras paradas bem no meio dela (parte mais alta) vendo a vastidão do rio Madeira, que por usa vez é o quarto maior rio do Brasil e um dos mais caudalosos do planeta, mas que neste período, tem enfrentado a tradicional "seca" da estiagem, a qual neste mês de setembro nos deixa para dar lugar ao período de chuvas. 

No alto da ponte sobre o rio Madeira fiz várias outras capturas fotográficas de paisagens bem interessantes, como a do horizonte do baixo Madeira, a cidade com seus prédios e tantas outras construções no lado direito do rio, e também registrei a atuação de várias dragas flutuando no rio. Por voltas das 18h00min algumas delas começaram a deslocar para o vão central da ponte (a parte mais alta) por onde devem passar os vários tipos de embarcações como barcos, navios e balsas para chegarem ao porto do Cain'água por exemplo. Naquele local elas operam normalmente, mesmo a extração de ouro naquela região do rio Madeira sendo ilegal. Eu fiz vídeos e tirei várias fotos dessa situação.

A Assembleia Legislativa de Rondônia como de costume, mais uma vez abusou de seus poderes, e, segundo o Ministério Público Federal, usurpou as competências do Congresso Nacional ao criarem leis que autorizariam a extração do ouro no rio Madeira, exatamente naquela região onde se encontra ponte. Diante dessa possível afronta à Constituição Republicana, o Ministério Público pediu esclarecimentos da Assembleia Legislativa, e afirmou que se não houver justificativas plausíveis o órgão deverá ingressar com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade contra os atos da Assembleia Legislativa de Rondônia. 

O anseio da comunidade é que a extração do ouro muito perto da ponte possa danificar as pilastras, podendo mais tarde acontecer uma tragédia, e é justamente por isso que os moradores e trabalhados na região pedem que as autoridades competentes estejam mais atuantes na fiscalização dessas as dragas, as quais também prejudicam o meio ambiente com a utilização de mercúrio, alterando as propriedades naturais do rio Madeira que possui uma grande diversidade de peixes.




















Postar um comentário