terça-feira, 6 de setembro de 2016

Companhia de Operações Especiais da PMRO


Com a missão de realizar o controle de convulsões sociais que possam oferecer transtornos à tranquilidade pública ou grave perturbação da ordem social, com prejuízos às pessoas ou ao patrimônio público, a Companhia de Operações Especiais - COE é a unidade da Polícia Militar de Rondônia responsável para atuar e conter essas convulsões sociais como a última força policial do Estado.

De acordo com o Decreto Estadual nº 12.772/2007, que aprova o Regulamento Geral da Polícia Militar de Rondônia e define a estrutura da corporação, a Companhia de Operações Especiais "é o órgão responsável pela execução das atividades operacionais de policiamento especial da Polícia Militar, compreendendo o policiamento de choque, ações táticas e operações na selva", sendo também de sua competência, o assessoramento ao Comando Geral da Polícia Militar e a execução de atividades típicas de batalhão contantes no mesmo Regulamento.

De acordo com suas atribuições e finalidade a COE/RO divide-se em quatro grupos de atuação: o Patrulhamento Tático Móvel - PATAMO, o Grupo de Ações Táticas Especiais - GATE, o CANIL e o CHOQUE, que fazem frente a ações especificas de acordo com a especialidade de cada grupo operacional.

PATAMO: com policiais treinados esse grupo atua dando apoio às guarnições comuns da Polícia Militar quando há a necessidade de apoio, via de regra quando há troca de tiros. O PATAMO também, quando necessário, realiza abordagens, e tem logrado êxito no combate a roubos e recuperação de veículos roubados. 

GATE: este grupo atua em situações ainda mais excepcionais, especialmente em sequestros ou assalto a lugares públicos fechados de grande circulação, como bancos. O GATE também conta com policiais treinados para agirem em casos que envolvem explosivos. E é neste grupo onde encontramos os negociadores e os atiradores de elite, conhecidos como "snipers". os negociadores tem a árdua missão de resolver uma crise pacificamente através do diálogo e táticas de persuasão, porém, no caso do negociador não obter sucesso entra em cena o atirador de elite, que ao comando do responsável pela operação realiza o tiro certeiro para eliminar o causador ou os causadores da crise, com vistas a garantir a integridade de terceiros. 

CANIL: é nesse grupo onde ficam os "policiais de quatro patas". Cães altamente treinados para darem apoio em ações de resgate ou no combate ao tráfico de drogas. 

CHOQUE: atua geralmente em grandes eventos quando há grande aglomeração de pessoas que colocam em risco a segurança de pessoas ou o patrimônio público, como em manifestações não organizadas. O CHOQUE atua também nas rebeliões em presídios, quando os agentes penitenciários não conseguem conter a situação. Além de usarem equipamentos para a própria segurança, como capacete, colete à prova de bala e escudo, os policiais desse grupo usam em ação via de regra armamento não letal, como bombas de gás lacrimogênio, spray de pimenta, balas de borracha, etc.

A Companhia de Operações Especiais está sediada em Porto Velho  e localiza-se à Av. Jatuarana no Bairro Cohab, Zona Sul de Porto Velho. Seu comandante é o Ten. Cel. Fábio Alexandre Santos França desde 06 de maio de 2014.

BATALHÕES DA POLÍCIA MILITAR

A Polícia Militar de Rondônia possui 08 (oito) Batalhões sediados nas principais cidades do Estado, os quais são constituídos de sub-unidades localizadas em diversas localidades a fim de que todo o Estado seja atendido pela polícia. Os policiais desses batalhões tem a árdua missão de garantir ordem social em suas áreas de jurisdição, através do policiamento ostensivo, promovendo assim a segurança da coletividade e, quando for o caso, a preservação do patrimônio público.

1º BATALHÃO DA POLÍCIA MILITAR
Criado em 07 de setembro de 1982 o conhecido "Batalhão Rondon" homenageia o desbravador Marechal Cândido Mariano da Silva Rondon responsável pela instalação das linhas telegráficas ligando o sul ao norte do país, e cujo nome serviu de inspiração para a nomenclatura do Estado de Rondônia.
Comandante em 2016: Ten. Cel. Antônio Matias de Alcântara (comando desde 01/10/2015)
Sede: Porto Velho

2º BATALHÃO DA POLÍCIA MILITAR
Criado em 11 de setembro de 1985, com instalação em 15 de setembro do mesmo ano, o conhecido "Batalhão Tiradentes" atua em 14 municípios e 07 distritos da região central do Estado.
Comandante em 2016: Ten. Cel. Oziel Basílio Paradela
Sede: Ji-Paraná

3º BATALHÃO DA POLÍCIA MILITAR
Comandante em 2016: Ten. Cel. Rildo José Flores
Sede: Vilhena

4º BATALHÃO DA POLÍCIA MILITAR
Comandante em 2016: Ten. Cel. Paulo Sérgio Gomes Sitya
Sede: Cacoal

5º BATALHÃO DA POLÍCIA MILITAR
Também conhecido como "Batalhão Belmont", esta importante unidade da PM/RO tem quase 350Km² de área sob sua jurisdição abrangendo grande parte do município de Porto Velho, além dos municípios de Itapuã d'Oeste e Candeias do Jamari, além de seus distritos/povoados.
Comandante em 2016: Major Rone Herton Dantas de Freitas (comando desde 14/06/2016).
Sede: Porto Velho

6º BATALHÃO DA POLÍCIA MILITAR
Comandante em 2016: Major Lauri Guilande
Sede: Guajará-Mirim

7º BATALHÃO DA POLÍCIA MILITAR
Comandante em 2016: Major Alexandre Faria Gonzaga
Sede: Ariquemes

8º BATALHÃO DA POLÍCIA MILITAR
Este é o mais recente Batalhão da Polícia Militar de Rondônia criado em 30 de maio de 2016 onde antes funcionava a 1º Companhia de Policiamento Ostensivo de Jaru/RO, até então subordinada ao 7º Batalhão sediado em Ariquemes.
Comandante em 2016: Ten. Cel. Júlio Iago Vieira Trindade
Sede: Jaru

BATALHÃO DE POLÍCIA AMBIENTAL
Comandante em 2016: Ten. Cel. Arióstenes Viana de Azevedo
Sede: Candeias do Jamari

DOCUMENTOS IMPORTANTES

Criação da Polícia Militar do Território Federal do Guaporé
Decreto nº 79.108, de 11 de janeiro de 1977

Estatuto dos Policiais Militares do Estado de Rondônia
Decreto-Lei nº 09-A, de 09 de março de 1982.

Regulamento Geral da Polícia Militar do Estado de Rondônia
Decreto nº 12.772, de 13 de março de 2007 (DOE/RO nº 713 de 13/03/2007 - Suplemento)



Postar um comentário