domingo, 17 de janeiro de 2010

Ajuda ao povo do Haiti



Em 12 de janeiro de 2010 aconteceu um grande desastre na capital do Haiti, o país mais pobre das Américas, e arredores. Um terremoto destruiu praticamente toda a cidade de Porto Príncipe, e matou cerca de mais de 100 mil habitantes. A notícia correu e comoveu o mundo inteiro!

As consequências da tragédia têm proporções assustadoras, pois além da agressividade do fenômeno a cidade, assim como o país, já não tinha qualquer estrutura que resistisse o acontecimento. A cidade hoje está sem luz, está faltando água para se beber, mantimentos... os poucos hospitais que ainda estão de pé atendem os feridos já além de sua capacidade. Muitos corpos já se decompõem em meio às ruas, pois faltam condições de se dá um enterro digno a todos.

Palácio do Governo do Haiti




Soldados brasileiros da Força Humanitária da ONU no país


O mundo se uniu para ajudar o povo haitiano mandando força humanitária, suprimentos ou dinheiro para reerguer a cidade. O Brasil repassará ao país cerca de 15 milhões de dólares, além de mandar um navio e aviões da Marinha e Aeronáutica Brasileira com mantimentos e água. Outros países estão se mobilizando colhendo doações de roupas e alimentos.

As recomendações nos EUA e outros países é que as doações sejam agora em dinheiro, tendo em vista a restauração da cidade e o excesso de doações de alimentos e etc. Tanto que as doações via SMS (celular) no país já bateu recorde.

No nosso país o Banco do Brasil abril uma conta em nome da "Embaixada da República do Haiti" para doações de qualquer valor em prol das populações atingidas pelo terremoto. Os dados da conta a seguir:

Favorecido: SOS Haiti - Embaixada da República do Haiti
Agência: 1606-3
Conta corrente: 91.000-7
CNPJ da Embaixada: 04.170.237/0001-71

A Sr.ª Zilda Arns, criadora da Pastoral da Criança da Igreja Católica, foi uma das vítimas brasileiras do terremoto.



E o que tona tudo mais triste é que os haitianos tinham o ano de 2010 como o ano da virada, isto é, o ano que sairiam da pobreza extrema...

PS: Em caso de dúvidas, acesse a página do Banco do Brasil, e confira a informações!
Postar um comentário