quinta-feira, 30 de abril de 2009

Gripe A (Gripe Suína) se espalha pelo mundo



As autoridades internacionais alertam o mundo para uma pandemia!

A gripe suína, que teve seu primeiro caso no México, está se espalhando pelo mundo. A Organização Mundial de Saúde elevou o alerta para o nível 5 de uma escala que vai até 6, tornando a Gripe Suína uma pandemia, por se espalhar rápido no mundo.

O governo mexicano divulgou hoje que doze pessoas já morreram pela doença, nos EUA uma criança mexicana também morreu devido a doença, sendo o primeiro caso de morte fora do México. O Peru registrou a primeira morte pela doença na América do Sul. E em vários outros países já foram registrados casos da gripe.
No Brasil já foram registrados três casos suspeitos da gripe, dois em São Paulo e outro Belo Horizonte, e 36 pessoas estão em observação. Duas das pessoas com suspeita de ter a doença e oito em observação estão internadas no Hospital Emílio Ribas, em São Paulo, que é tido como o maior centro especializado em infectologia da América Latina.
No total 260 casos da doença foram registrados, e naa Espanha foi divulgado o primeiro caso de uma pessoa que contraiu a doença sem ter ido ao México.

Até agora já foi registrado casos da doença em 12 países. E em inúmeros outros há casos suspeitos.

A estimativa é que em seis meses comece a produção em larga escala da vacina contra a doença.

Em lugares de grande aglomeração, como em metrôs, no México e em vários aeroportos e portos internacionais pelo mundo, a máscara cirúrgica já é um item necessário para evitar a proliferação do vírus. E o presidente mexicano Felipe Calderón foi em cadeia nacional pedir ao seu povo que evitem sair de casa.

As recomendação no Brasil é que só se viaje para o México e Estados Unidos se extremamente necessário.

O Ministério da Saúde do Brasil acalma a povo brasileiro dizendo que o país está preparado para cuidar dos casos suspeitos e é capaz de combater a doença, se esta chegar ao país. E veicula na televisão mensagem esclarecendo sobre a doença, e a sua não transmissão pelo consumo da carne de porco, e se compromete a manter a população informada.
A Organização Mundial de Saúde muda o nome da doença para "Gripe A", em virtude do outro nome estar atrapalhando o comércio de carne suína no mundo.

Em Rondônia não há qualquer indício da gripe A, entretanto com a divulgação da doença no Peru, país limítrofe com Amazônia Ocidental, há remotas possibilidades.

Em Porto Velho mudanças são percebidas no Aeroporto Internacional Jorge Teixeira. A ANVISA enviou kits de proteção pessoal para uma eventual situação de alerta, além de mensagens via som serem periodicamente transmitidas no aeroporto alertando os sintomas, países atingidos e recomendando a procura pela ANVISA em casos suspeitos. Uma sala está disponibilizada para pronto atendimento com acesso rápido para ambulância do CEMETRON.
Dados da OEA (30/04/2009)
- Já são 257 casos comprovados da doença em 11 países, sendo deles 6 da Europa.
- Nos EUA são 91 casos em vários estados, principalmente no de New York.
Postar um comentário