segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Porto Velho está decorada, mas sem segurança【S.RÏVER】


Na noite de hoje fui assaltado pela segunda vez na minha vida, e por coincidência nas proximidades do Palácio Presidente Vargas (a Sede do Poder Executivo do Estado de Rondônia), sendo que na primeira vez o ocorrido se deu na escadaria do palácio e desta vez aconteceu já perto do Banco do Brasil.

É triste ver que Porto Velho está toda decorada para o Natal deste ano de 2012 e ao mesmo tempo ter a constatação de que não podemos curtir tudo isso com tranqüilidade, pois a segurança pública continua deficiente até mesmo na região que deveria ser a mais segura, ou seja, a região central da cidade onde fica o centro político e financeiro de Porto Velho.

Considerando que estamos em época de Natal e que as decorações inerentes a esta data ficam mais fascinantes à noite, infelizmente em Porto Velho não podemos mais ter a liberdade de frequentar tais lugares à noite sem que corramos os riscos de termos nosso patrimônio lesado ou roubado, e quiçá nossas vidas ceifadas decorrente da criminalidade... É ainda mais lamentável ver que a Administração enfeita a cidade entretanto não garante ao povo local e aos turistas a segurança que precisam.

Na noite deste dia 10 de dezembro resolvi fazer alguns registros noturnos da cidade de Porto Velho, partindo do bairro Olaria tirando fotos do Ministério Público Estadual, Ministério Público do Trabalho, Teatro Estadual, Tribunal de Contas, Tribunal de Justiça e Complexo Rio Madeira, e mais tarde chegando ao Palácio Presidente Vargas onde também  tirei muitas fotos, e até notei a contração de uns quatro ou cinco policiais na porta principal do prédio.

Após fazer os registros na sede do Governo Estadual me dirigi ao Palácio Tancredo Neves (Prefeitura) quando ainda perto do Banco do Brasil fui surpreendido por um homem (de boné, bermuda, e tênis – tons claros - aparentando ser moreno ou negro) que tomou minha câmera e saiu correndo pela Av. D. Pedro II sentido oeste. Eu corri atrás dele, mas como estava calçando sandálias não o alcancei, porém, ao perguntar para algumas pessoas fiquei sabendo que o bandido teria passado pelo Teatro Banzeiro e corrido até a Av. Farqhuar, possivelmente sumindo no Parque Madeira-Mamoré.

Fiquei demasiado frustrado, mas não por ter perdido a câmera, afinal ela era muito comum, mas sim por causa das belas fotos noturnas que havia tirado e estavam ainda no cartão de memória SD dentro da câmera fotográfica... Deu muito trabalho para capturar aquelas imagens para agora me ver sem elas...

Conformado com a perda fui à Delegacia da Polícia Civil localizada nas proximidades da Praça Madeira-Mamoré para registrar o ocorrido, entretanto me deparei com a faixa de “Estamos em Greve”. Ao entrar pelo portão encontrei uma única pessoa, a qual me informou que não estavam atendendo ninguém, no entanto sugeriu que eu fizesse a queixa via Internet.

Diante de tudo isto estou muito frustrado mesmo, e decepcionado com a segurança pública da minha cidade, além de estar muito preocupado com as os turistas que talvez nem saibam os riscos que correm... Espero que um dia a minha cidade siga o exemplo de como era São Paulo quando estive lá em julho de 2012: com policiais em todas as partes do centro, e unidades móveis que variavam de pontos frequentemente, garantindo assim a efetiva segurança das pessoas.
Postar um comentário