terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Comparações entre cidades brasileiras


Não é legal (pra não dizer outra coisa) comparar uma cidade AMAZÔNICA com uma do CONE-SUL do país!

Acompanhe a resposta que foi usada num tópico sobre Porto Velho, no Skyscrapercity:

"Notei que alguns foristas expressaram que Porto Velho em linhas gerais é uma cidade feia. Bom, não posso negar que sob alguns aspectos de fato ela seja, entretanto fiquei meio inquieto com seguinte comentário que é um tanto discutível:

'Não sei pq mais acho Porto Velho tão acabadinha...
Sei lá para os padrões "sudestinos" PV nem parace ser uma capital'.

Bom, particularmente eu acho um absurdo tremendo ousar comparar Porto Velho com alguma cidade da região Sudeste (usando-as como padrões), pior ainda se se tratar das cidade do Rio de Janeiro ou São Paulo... É impossível comparar duas grandes metrópoles ou mesmo uma cidade da região mais desenvolvida do país com qualquer cidade da região Amazônica, que por sua vez é a parte do Brasil mais marginalizada por boa parte dos brasileiros, como também pelo Governo Federal e até mesmo pelos Governos Regionais e Locais.

É importante lembrar e levar em consideração os aspectos históricos e políticos da região. Quanto ao primeiro é importante lembrar que todo o estado de Rondônia foi alvo de vários ciclos econômicos e programas de colonização do Governo Federal que fez dessa região o destino de muitos brasileiros de diversas partes do país (não é por acaso que 46,6% da população do estado são de migrantes (JN no Ar citando dados do IBGE).

[VÍDEO: JN no AR | RONDÔNIA Cacoal - TV GLOBO 23.09.2010 ]

E em todos esses processos (ciclos econômicos e programas de colonização) a regra parecia sempre ser chegar, explorar ao máximo, enriquecer ou ganhar o suficiente para depois ir embora e deixar o estado "acabadinho". Mas desses aventureiros alguns deles ficaram, sendo que parte ajudou o estado a crescer e desenvolver de alguma maneira contribuitiva, e a outra parte formou um grupo de políticos, sendo que alguns se tornaram os principais responsáveis pelas limitações do estado de Rondônia, uma vez que não eram e não são poucos os políticos corruptos que sangraram e ainda sangram os cofres públicos de Rondônia, e aliado a eles tem muitos outros que aderiram ao tal "sistema", o qual lamentavelmente o povo insiste em manter através de sua inércia.

Se Rondônia é boa ou ruim, feia ou bonita, desenvolvida ou subdesenvolvida, é importante deixar claro que parte dessa responsabilidade são de conterrâneos sudestinos e sulistas (entre outros) que formaram esse povo, e que construíram Rondônia dessa maneira.

Antes de se comparar qualquer cidade, é importante fazer um levantamento de fatores. Por exemplo, muitos dizem que Rio Branco-AC é uma cidade bela; o oásis na Amazônia, e que Porto Velho-RO se desenvolve, é mais rica, entretanto tem um aspecto feio, a partir daí é importante fazermos uma análise mais profunda levando em consideração a formação da população, a cultura e costumes do povo, a política local, o histórico, enfim... Não nego que Porto Velho é feia, e tenho conhecimento do que possivelmente justifica isso. Penso que são duas as razões:

1ª A CORRUPÇÃO: QUE ASSOLA O ESTADO INTEIRO, ESTANDO PRESENTE DE MANEIRA ESCRACHADA; VISÍVEL A TODOS, MAS QUE É INCOMBATIDA COM FIRMEZA, POSSIBILITANDO QUE SE ESPALHE POR TODOS OS ORGANISMOS ESTATAIS, SANGRANDO OS COFRES PÚBLICOS COM O DESVIO DE VERBAS QUE DEIXAM DE SER INVESTIDAS NA ESTRUTURA DO ESTADO E BEM ESTAR DO POVO, PARA ENRIQUECER UM GRUPO DE CRIMINOSOS QUE TAMBÉM SÃO CHAMADOS DE POLÍTICOS.

2ª O POVO: QUE POR SER UMA MISTURA DE PESSOAS DE DIVERSAS PARTES DO BRASIL NÃO TEM UMA CARACTERÍSTICA UNA, MAS SIM DIVERSA, INCLUINDO COSTUMES RUINS COMO A NÃO OBSERVÂNCIA E CONTRIBUIÇÃO PELO ZELO DO AMBIENTE EM QUE VIVE (GRAÇAS A DEUS TEM RARAS EXCEÇÕES), E TAMBÉM É UM POVO OMISSO E INERTE, SE TORNANDO DE CERTA FORMA CONIVENTE COM TUDO DE RUIM QUE ACONTECE NO ESTADO. VALE ENFATIZAR QUE É UM ERRO GENERALIZAR, MAS SÃO MUITAS AS PESSOAS QUE PREFEREM ADERIR AO "SISTEMA" (GANHANDO VANTAGENS EM DETRIMENTO DO BEM ESTAR COLETIVO) EM VEZ DE SE ORGANIZAR E BUSCAR EXIGIR SEUS DIREITOS, BEM COMO LUTAR PELA ERRADICAÇÃO DA CORRUPÇÃO, E PELA PUNIDADE AOS AGENTES POLÍTICOS CORRUPTOS. MAS INFELIZMENTE AO CONTRÁRIO DISSO, O POVO ACABA SEMPRE ELEGENTO PARA CARGOS POLÍTICOS CANDIDATOS QUE NO PASSADO ESTIVERAM ENVOLVIDOS ATIVAMENTE EM ESCÂNDALOS DE CORRUPÇÃO (SEGUNDO DADOS ELEITORAIS DO TSE O ELEITORADO DO INTERIOR É MAIS EXPRESSIVO EM ELEGER CANDIDATOS DE ÍNDULE DUVIDOSA).

A seguir algumas manifestações contra a corrupção, que contaram com um número pouco expressivo de manifestantes, porém dá uma certa esperança por ver que ao menos alguns estão interessados em boas mudanças.

Voltando a falar das cidades, devo dizer que talvez eu nem tenha propriedade pra falar (uma vez que nunca saí do estado de Rondônia), entretanto posso dizer que todas as cidades têm os seus prós e contras. Manaus por exemplo, apesar de ser uma metrópole amazônica também deve ter suas regiões periféricas; de miséria, com pouca e até ausência de estrutura. Seria difícil acreditar que não existem canais e rios poluídos em Manaus por exemplo, bem como não conseguiria acreditar que todas as ruas da cidade são asfaltadas.

Até mesmo São Paulo que é uma das maiores metrópoles do mundo não está isenta de problemas estruturais urbanos. Cito por exemplo o rio Tietê que corta a cidade e é um dos mais poluídos rios urbanos que existem. Sem falar das favelas que existem no Rio de Janeiro, onde a ausência do Estado parece ser total, como também as zonas de risco de morte por balas perdidas, enfim, quero dizer que todas as cidades têm seus pontos positivos e negativos, Porto Velho também é assim. É feia em alguns lugares, mas em outros não deixa nada a desejar a qualquer outra cidade.

De qualquer maneira, as críticas são bem-vindas, porém as réplicas devem sempre ser esperadas.

No geral, agradeço a todos por participarem desse tópico ; )"

S.Rïver
Porto Velho/RO - Amazônia - BRASIL

Postar um comentário