quarta-feira, 16 de junho de 2010

Loja de bordados presta péssimo serviço, ou melhor, nem presta

Bom. Já faz quase um ano que resolvi andar por aí com camisas personalizadas, isto é, estampadas com imagens regionais criadas por mim mesmo. Eu crio os desenhos e os levo a uma loja de bordados que coloca meu desenho sobre a camisa. Até hoje correu tudo bem, uma vez que, diferente das camisetas com temas regionais que vejo em lojas de artesanato, as que eu crio são menos carregadas e mais discretas.

Costumava sempre levar meus desenhos para serem bordados em uma certa loja, entretanto resolvi mudar, o que não foi uma boa idéia. Mais recentemente tive uma lamentável experiência com um certo quiosque de bordados que funciona no segundo piso do Porto Velho Shopping, o Fábrica de Bordados.


Porto Velho Shopping - Av. Rio Madeira com Calama

Quisque da Fábrica de Bordados no Porto Velho Shopping

Quisque da Fábrica de Bordados no Porto Velho Shopping

Por volta do dia 03 de junho de 2010 (não tenho certeza do dia, mas sim de que foi nesta semana) levei um de meus desenhos à Fábrica de Bordados para que confeccionasse meu desenho numa camiseta, inclusive paguei o sinal e ficamos acordados de que a camiseta estaria pronta na segunda-feira seguinte (07 de junho de 2010). Até aqui tudo bem.

No domingo uma das funcionárias me ligou dizendo que havia perdido o desenho que eu deixara para ser bordado, ocasião em que eu me dispus ir ao quiosque levar o desenho, porém avisei que levaria um outro, levando em consideração que não tinham feito nada ainda, já que me ligaram informando de terem perdido o que levara no primeiro dia.

Ao chegar no quiosque deixei o desenho e ficaram de me entregar a camiseta bordada ainda na data acordada.

Chegando segunda-feira me informaram que a pessoa que faz a “arte” (conversão do desenho levado à eles para o formato aceito pela máquina de bordar) ainda não havia feito a conversão do meu desenho. E eu, flexível como sempre, deixei para pegar em um outro momento, mas breve, e foi o que fiz. Sexta-feira (11 de junho de 2010) fui novamente ao quiosque, já certo de que depois de quatro dias já teria o serviço executado, porém, nada! Reclamei a moça que lá estava sobre a falta de respeito e compromisso deles para comigo, consumidor. A mesma me ofereceu como justificativa o fato da prestadora de serviço deles (a pessoa que converte o desenho) ainda não ter realizado a conversão do meu desenho, o que não aceitei, uma vez que eu/consumir não tenho nada a ver com os problemas entre a Fábrica de Bordados e seus fornecedores ou prestadores de serviços.

Naquela ocasião dei um ultimato para me entregassem a camiseta devidamente bordada na segunda-feira (14 de junho de 2010) seguinte, caso contrário procuraria meus direitos junto a via administrativa (PROCOM) e quiça faria uma queixa contra a Fábrica de Bordados junto à delegacia do consumidor (que em Porto Velho funciona no Shopping Cidadão), ou mesmo à Promotoria do Consumidor do Ministério Público de Rondônia.

Na segunda-feira do ultimato não pude ir ao quiosque, inclusive imaginei que seria favorável a eles uma vez que teriam mais tempo para cumprir com sua obrigação.

Deixei para ir na tarde de hoje (16 de junho de 2010), quarta-feira. Mas pra minha decepção a atendente me disse que não haviam feito o bordado pela falta da arte (meu desenho convertido), e se quer manifestou expressamente alguma lamentação. Fiquei surpreso por alguns instantes com a incompetência deles, e ainda pensei em cumprir com o que prometi, mas preferi não, pedi meu dinheiro de volta, pedi que removessem meu desenho de seus computadores e fui embora. Sei que fiz o errado, tendo em vista que o Código do Consumidor está aí para nos proteger e garantir nossos direitos, além de zelar pela a harmonia nas relações de consumeristas. Sem falar que é uma das leis mais bem vistas pelos doutrinadores no âmbito de seu conteúdo, e criticada por muitos por não ser praticada e muita das vezes desconhecida pelos consumidores. Abri mão de meu direito com a esperança de que a Fábrica de Bordados pense um pouco mais na qualidade do serviço que presta, e na falta de respeito com que tratam sua clientela.

Não sei se um dia voltarei a contratar com a Fábrica de Bordados, talvez quando estiver sob uma outra gerência, mais disposta em cumprir seus compromissos e que sobretudo respeite seus clientes como devem ser respeitados.

A seguir apresento os dois desenhos que queria ver bordado em uma camiseta. E que fique aqui registrado que os mesmos, por mais bobos que possam parecer, são minha exclusiva autoria.
 
Primeiro desenho entregue, que segundo a atendente fora perdido


Segundo desenho apresentado, uma vez que a arte do primeiro não fora feita
Postar um comentário